Tá de bode comigo? [Poesia]

Naquele estilo bem Patativa do Assaré, é que verso algumas palavras, só pra ver se em alguém eu ‘bulino’ a alma.

 

Você acha que tá bode comigo
Meu amigo, só digo: quanta ‘disperdição’
Passei por tantas coisas na vida
Que até Deus duvida
E você aí com tanto ódio no coração

Então vou te dizer
O que com esse bode você deve fazer:

Jogue sal, limão, colorau
Não esqueça a pimenta, o cheiro verde, o vinagre e o louro
Se quiser, coloque leite de coco
Depois é só levar ao fogo

Esse sim é um bode que vale a pena
Que só cresce o bucho sem deixar a mente pequena

Está com medo de dar indigestão?
Meu amigo, é só pedir perdão

Vamos, deixe de besteira
Que não se acabe a brindadeira
Nesse mundo tudo é vão

Se mesmo assim você ficar de bode
Tudo bem, é sua alma que fica pobre

Só não diga que eu não avisei e me chame de louca
É que hoje em dia, pra me fazer chorar
Só cebola.

 

Juliana R. S. Duarte em homenagem a Patativa do Assaré.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s