Perfeita imperfeição (poesia)

Ser tua e não ser
Querer ir sem correr
Descansar sem sofrer
Pode ser minha sem ser?

Tempestade se viu
Viciou calmaria
Querer ir sem partida
Ficar e sentir frio

Dormir do teu lado, sozinha
A falta que algo me faz
Sendo tua me perco
E o mundo fica pra trás

Essas paredes tão brancas
Perfeita imperfeição
A vida pede um drama
Um clímax, uma nova paixão

O melhor que eu encontrei
Ou o melhor que já vivi
Pode o destino esconder
O amor que me viu sorrir?

Não sei se quero ou não quero
Não sei se quero ir
Só sei que não posso me ver
Vivendo a vida sem ti

São essas coisas estranhas
Perfeita imperfeição
Dona de ti eu me sinto
Parece até possessão

Loucura minha pensar
A vida sem ter você
Mas basta só um olhar
Pra eu sentir teu querer

Mas por favor, venha cá,
Falemos sério, por fim
Essa coisa não é pra nós
Então chegamos ao fim?

Pois sou gato do mato
Bicho de rua, vadio
Um passo à porta lá fora
Entra que tá muito frio.

 

Juliana R. S. Duarte

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s